R.B.

ROLE A BARRA PARA VER TODAS AS PUBLICAÇÕES

Listen to this podcast on Spreaker

Clique no sêlo

Início em maio de 2010

Google Translate

Seja Bem Vindo!


"Para mim, as diferentes religiões são lindas flores, provenientes do mesmo jardim.
Ou são ramos da mesma árvore majestosa.
Portanto, são todas verdadeiras."

Mahatma Gandhi



Muita paz, muita luz a todos!


Examina o sentido, o modo e a direção de tuas palavras, antes de pronunciá-las. Emmanuel

Pesquisa

quinta-feira, 10 de janeiro de 2013

Falsos Profetas




Caracterizam-se pelo verbalismo exagerado, quando utilizando a instrumentalidade mediúnica. Em arroubos dourados comentam, prolixos, os mais variados temas, não obstante chegarem a conclusão nenhuma.

 Cultores da própria vaidade, comprazem-se em estimular o fanatismo exacerbado, utilizando a palavra com habilidade, através de cujo recurso encorajam os sentimentos infelizes do orgulho entre os seus ouvintes, cumulando-os de referências pomposas embora vazias de significação. 

Quando se lhes solicitam esclarecimento ou permitem interrogações à cata de informes com os quais seja possível aquilatar-lhes a evolução, rebelam-se ferozes, dizendo-se feridos nos valores que a si se atribuem, traindo a inferioridade em que se demoram.

Arrogantes, estimam a ignorância presunçosa dominadores e arbitrários, com altas doses de empáfia com que se jactam guias e condutores.

 Outras vezes arremetem-se pela seara do profetismo sensacionalista, enveredando pelo terreno das fantasias, tão do gosto da frivolidade ou da ingenuidade de grande cópia das criaturas humanas. 

Tecem comentários vastos sobre a vida em outros planetas, discorrendo, levianos, temas controvertidos nos quais, sejam quais forem as conclusões da honesta investigação do futuro, dispõem de válvulas para escapatórias vulgares. 

Pseudo-sábios conforme os denominou o Codificador do Espiritismo, quando se percebem suspeitos ante os que os ouvem, não se constrangem de utilizar nomes que exornaram personalidades históricas, sábios ou santos para melhor enganarem os espíritos invigilantes, embora encarnados, que se comprazem na ilusão, distantes da responsabilidade pessoal e intransferível da tarefa de renovação interior.

Falsos profetas da Erraticidade, que são!

A desencarnação não os modificou -

Amantes da ficção e sócios da mentira, quando no corpo somático, prosseguem no engôdo a que se permitiram arrastar, sintonizando com outras mentes ociosas do plano físico, a que se vinculam, dando prosseguimento aos programas infelizes que lhes apraz.

Fáceis de identificar, devem evangelicamente receber instrução, advertidos e reprochados fraternalmente.

Às vezes, investem contra grupos respeitáveis, testando a excelência moral dos componentes da atividade espírita em começo - Precipitados, todavia, logo desvelam os propósitos que os inspiram.

*

Também os há no plano físico.


Zelosos, passam como fiscais do labor alheio, preocupados em encontrar em tudo e em todos mistificações e mistificadores, com que traem o estado Íntimo

 - Acreditam-se encarregados de guardar a Verdade e somente eles a possuem em mais altas expressões, descuidando, como é natural, do próprio comportamento, revelando, assim, nas atitudes apaixonadas e nas posições inamovíveis a que se fixam, a condição de espíritos atormentados, companheiros atormentadores.

Confiam nas fôrças que supõem possuir, jactanciosos, esquecidos de que a Vinha pertence ao Senhor que labora incessantemente -

Preocupados em descobrir falhas e engodos descuram a atividade nobre de ensinar corretamente, relegando como deveriam os irresponsáveis à Lei que deles se encarregará, fiscalizando-se com maior serenidade, a benefício da Causa ou das Ideias que dizem defender.

Expressam uma classe especial de falsos profetas - são os novos zelotes.

*

A mentira, porém, de qualquer procedência, não resiste ao tempo, nem à meridiana luz da autenticidade.

Os que mentem, encarnados ou desencarnados, não desacreditam a verdade:
 iludem-se, perturbando-se, em decorrência das atitudes e conceitos cultivados.

Por essa razão, ama tu a atitude correta, ora e vigia, para que não sejas vítima daqueles espíritos atormentados e enganadores do Além

 - Da mesma forma não te faças acusador de ninguém, antes impõe-te a tarefa de proceder com retidão, ensinar com segurança doutrinária e servir sempre, pois que o Senhor até hoje trabalha, sem a excessiva preocupação de eliminar do campo os maus trabalhadores aos quais concede Ele oportunidade e oportunidades, por não desejar que ovelha alguma que o Pai lhe confiou se perca, mas antes seja salva.

*

"Meus bem-amados, NÃO CREAIS EM QUALQUER ESPÍRITO; experimentai se os Espíritos são de Deus, porquanto muitos falsos profetas se têm levantado no mundo". São João, Epístola 1ª, Capítulo 4º, versículo 1.

*

"O Espiritismo revela outra categoria bem mais perigosa de falsos Cristos e de falsos profetas, que se encontram, não entre os homens, mas entre os desencarnados: a dos Espíritos enganadores, hipócritas, orgulhosos e pseudo-sábios, que passaram da Terra para a erraticidade e tomam nomes venerados para, sob a máscara de que se cobrem, facilitarem a aceitação das mais singulares e absurdas ideias"

. Evangelho Segundo o Espiritismo - Capítulo 21º - Item 7, parágrafo 2.

FRANCO, Divaldo Pereira. Florações Evangélicas. Pelo Espírito Joanna de Ângelis. LEAL. Capítulo 55.

DEFESA CONTRA OBSESSÃO



Doía ver o irmão Maurício Tessi, prostrado, na crise aguda de artrite reumatóide.

Orava, sofria, esperava.
A dor espraiava-se de um dos joelhos intumescido, assaltando o corpo.

Acompanhando-lhe a mãezinha desencarnada, Dona Etelvina, que nos fora devotada
amiga na Terra, partilhávamos a oração, enquanto a equipe de enfermeiros espirituais atuava
com recursos curativos do nosso plano de ação.

Finda a tarefa de auxílio, ergueu-se a velha amiga e perguntou, respeitosamente, ao
dirigente da turma:

– Meu amigo, posso, na condição de mãe, saber por que motivo tanto demora a
definitiva recuperação de meu filho?

O interpelado disse apenas:

– Sem dúvida. Aqui está o registro das reações dele nos dias últimos...

E com a exatidão de um técnico, no setor de trabalho que lhe é próprio, sacou da
pasta pequena folha de papel em que nos foi possível, de imediato, ler as seguintes indicações,
simples e expressivas, que se interrompiam justamente no dia de nossa presença, no quarto
humilde:

MAURÍCIO TESSI

36 anos no corpo físico.

DOENÇA – Providenciai.

FASE – Experimentação.

MÉRITO INDIVIDUAL POR SERVIÇO À COMUNIDADE, ATÉ OS
PRIMEIROS SINTOMAS DA MOLÉSTIA 

– Nenhum.

MOTIVO – Defesa contra obsessão e loucura.

AUXÍLIO A RECEBER Socorro em bases de magnetismo curativo, somente para
a sustentação de forças orgânicas e alívio controlado, até a melhora espiritual positiva.


HISTÓRICOOs amigos e benfeitores do interessado, residentes nas Esferas
Superiores, depois de lhe endossarem a presente reencarnação, observaram-lhe a tendência
para estragar, de modo completo, a oportunidade recebida. Preocupados, solicitaram seja ele
mantido em condições enfermiças, conforme os remanescentes das dívidas cármicas que
ainda carrega no extrato corpóreo. Assim agiram para evitar-lhe a indesejável associação com
Espíritos infelizes, procedentes de suas existências passadas, caídos, desde muito tempo, em
processos de vampirização e criminalidade, com os quais o beneficiário vinha, a pouco e
pouco, se acomodando.


 9  ANOTAÇÕES DE 4 A 28 DE JANEIRO DE 1967
DATAS DE OBSERVAÇÃO ESTADO FÍSlCO CONDIÇÕES
ESPIRITUAIS

4 Crise Fé, oração, humildade.
5 Melhora Tranquilidade, teimosia.
6 Grande melhora Agressividade, pensamentos escusas. Obsessores perto.
7 Crise Obediência, conformação, gentileza.
8 Crise aguda Elevação moral, prece.
9 Crise aguda Nobres promessas de serviço ao próximo, altura mental.
10 Melhor Bom humor, rebeldia.
11 Grande melhora Intolerância, idéias menos dignas, obsessores atraídos.
12 Grande melhora Desequilíbrio, obsessores no aposento.
13 Crise Serenidade.
14 Crise agravada Emoções superiores.
15 Crise aguda Fé comovente, simpatia, generosidade.
16 Melhora Calma, irritação.
17 Grande melhora Pensamentos inconfessáveis, obsessores próximos.
18 Grande melhora Obsessores dominando.
19 Crise Obsessores repelidos.
20 Crise aguda Confiança em Deus.
21 Crise Aguda Votos de trabalho santificante, planos de caridade.
22 Melhora Marasmo, azedume.
23 Grande melhora Idéias lastimáveis, obsessores interessados.
24 Grande melhora Obsessores na aura, caos intenrior.
25 Crise Brandura, confiança.
26 Crise aguda Afabilidade, benevolência.
27 Crise aguda Doçura, lucidez, piedade para com os outros.
28 Crise aguda Formosa renovação íntima. Raios de luz em momentos de prece.

A irmã Etelvina restituiu a folha de notas, entre serena e triste, agradecendo ao
prestimoso cooperador:

– Obrigada, amigo. Maurício é meu filho. Antes, contudo, tanto ele e eu, quanto vós,
somos filhos de Deus. E a Lei do Senhor foi criada para o bem de nós todos.
Em seguida, nosso grupo dispersou-se, mas permaneci longo tempo, junto ao
enfermo, tentando meditar em minhas próprias necessidades e aproveitar a lição.


Aulas da Vida/Irmão X/FCXavier 

quinta-feira, 3 de janeiro de 2013

TV CEERJ - Sandra Lia - Entrevista

Palestras Espíritas - Técnicas de desobsessão

Link Direto
http://youtu.be/uEJ_cj3sScE

Convite Especial


Visite um Centro Espírita


Você está convidado(a) a participar desta comunidade, onde pessoas de todas as raças, ideologias e crenças encontram resposta para suas dúvidas e consolo para suas aflições, encontram alguém em quem confiar, encontram um objetivo mais nobre e digno para suas vidas.

Cremos em Jesus, mas não nos julgamos melhores do que outros. Respeitamos todas as opiniões, pois sabemos ser impossível a Verdade pertencer apenas a alguns, mas procuramos nos aproximar dela através do Evangelho. Aprendemos que o mundo melhora à medida que nos melhoramos. Sentimos felicidade em amar o próximo e sorrimos quando conseguimos fazer alguém feliz.

Reportamo-nos ao Mundo Espiritual sem desprezar a matéria. Acreditamos em um Deus de amor e de bondade que nos abençoa com a vida, proporcionando-nos oportunidades de trabalho, que é, para nós, fonte de alegrias. Nosso objetivo maior é servir ao Criador na pessoa de nosso semelhante.

E é por sentir a felicidade invadir os nossos corações que o(a) convidamos a participar conosco desta alegria e desta paz, a dividir conosco seus anseios e sentimentos.

Visite um Centro Espírita, esperamos carinhosamente sua presença!

Procuremos brilhar!



Orson Peter Carrara

               Na anunciada renovação de ânimos e de novos rumos, trazida com a mudança de calendário  no findar e início de cada ano – onde planejamos e revemos ações alimentando o desejo de melhora –, nada mais justo que procurar uma bela inspiração que nos ajude nisso. Afinal trocamos votos de harmonia e paz, confraternizamos e realmente queremos que o ano novo  apresente mudanças positivas. Como dispensamos a ilusão do acaso, tendo consciência que a mudança começa em nós mesmos, firmemos referido ideal em algo concreto.

                O título usado na presente abordagem não possui qualquer sentido de vaidade ou prepotência, como alguns podem supor, mas indica um caminho para o qual convido o leitor trilhar comigo num raciocínio lógico e bastante convidativo:

“(...) a abelha suga a flor, o abutre reclama despojos, o homem busca emoções.

    (...) Há os sofredores inveterados,
 (...) pessimistas que se enclausuram em nuvens negras 
(...). Temos os ironistas e caçadores de gargalhadas 
(...). Observamos os discutidores
 (...) com o único objetivo de recolher contradições para sustentarem polêmicas infindáveis 
(...). Nos variados climas do mundo, há quem se nutra de tristeza, de insulamento,
 (...), de revolta
 (...)”, entre tantos outros exemplos de comportamentos humanos que poderíamos acrescentar e que a imaginação do leitor pode incluir...

               O que nos interessa, todavia, é um roteiro de mudanças positivas no quadro individual que vai refletir necessariamente no clima geral da vida humana. Para isso pensemos no cristão autêntico.

Este “(...) pede a luz da sabedoria, a fim de aprender a semear o amor (...)”.
               Tudo isso para dizer que, dentro das escolhas individuais “(...) Se a candeia ilumina, queimando o próprio óleo, se a lâmpada resplende, consumindo a energia que a usina lhe fornece, ofereçamos a instrumentalidade de nossa vida aos imperativos da perfeição, para que o ensinamento do Senhor se revele, por nosso intermédio, aclarando a senda de nossos semelhantes. (...)”.

               Nesse ponto cabe um questionamento individual que cada consciência responde por si mesmo: o que é oferecer a instrumentalidade de nossa vida aos imperativos da perfeição?

               Não ouso responder, deixando à reflexão do leitor, pois que desdobramentos extraordinários daí podem ser obtidos. São caminhos que respondem ao ideal da renovação que propalamos a cada mudança de calendário.

               Lembrando que o Mestre da Humanidade proclamou Brilhe vossa luz!, atentemos que igualmente podemos brilhar! Daí o convite: Procuremos brilhar! Sim, o brilho da honestidade, da perseverança, da esperança, da alegria de viver, da solidariedade, do trabalho contínuo, da bondade e do esforço da melhora individual.

               O convite afirmativo foi feito por Emmanuel, pelas mãos de Chico Xavier, e está na apresentação do pequeno grande livro Vinha de Luz, no prefácio datado de 25 de novembro de 1951, na edição da FEB. Pois que, afinal como o mesmo autor conclui no último parágrafo do capítulo 1 da mesma obra:

 “O problema do discípulo do Evangelho não é o de ler para alcançar novidades emotivas ou conhecer a Escritura para transformá-la em arena de esgrima intelectual, mas, o de ler para atender a Deus, cumprindo-lhe a Divina Vontade”.

               Hoje comecei o ano olhando o sol e me perguntando: 

qual a Vontade Divina? Já parou para pensar nisso, meu amigo, minha amiga?! 

As respostas são muitas, mas todas elas levam a uma única conclusão: o amor de Deus pelos filhos...




Orson Peter Carrara (Matão/SP) é membro da Rede Amigo Espírita
http://www.redeamigoespirita.com.br/group/artigosespiritas/forum/topic/show?id=2920723%3ATopic%3A902980&xgs=1&xg_source=msg_share_topic

Escritor e orador espírita. Constultor Editorial residente em Matão/SP, Articulista da imprensa espírita, tem colaborado com diversos órgãos da imprensa espírita, entre revistas e jornais do país, além de boletins regionais.  Autor dos livros "Causa e Casa Espírita" e "Espíritos - Quem são? O que fazem? Onde estão? Por que nos procuram?", seus textos caracterizam-se pela objetividade e linguagem acessível a qualquer leitor, estando disponibilizados em vários sites de divulgação espírita.


Seu site:  http://www.orsonpcarrara.com.br

e-mail: orsonpeter@yahoo.com.br

Blog: http://orsonpetercarrara.blogspot.com/

Curso de Ingles Grátis

Ser Especial



Ser especial


Conta-se que um famoso palestrante começou um seminário segurando uma nota de cem reais. Para as cerca de duzentas pessoas que se encontravam na sala, ele perguntou quem queria aquela nota.
Todos ergueram a mão.

Então, ele amassou a nota e perguntou outra vez quem desejava possuí-la. As mãos continuaram erguidas.
Ele amassou a nota um tanto mais. Depois de se encontrar bem amarrotada, a mostrou ao público e repetiu a pergunta.

Eles continuavam a querer a nota. Agora, pareciam ansiosos, esperando que ele decidisse, de uma vez por todas, quem a receberia.

Mas, o palestrante a colocou com cuidado sobre a mesa, procurando alisá-la, a fim de que melhorasse seu aspecto. Enquanto ia fazendo isso, lentamente, foi falando:

O que acabamos de vivenciar nos deve servir de grande lição. Não importa o que eu faça com o dinheiro, vocês ainda irão querer esta nota, porque ela não perde o valor.
Amarrotada, amassada, dobrada, envelhecida, enrugada, ela continuará a ter o mesmo valor, cem reais.

Pois bem. Em nossas vidas também ficamos um tanto amassados, amarrotados pelas desilusões que nos permitimos, pelas dificuldades próprias da vida, pelo cansaço que vai tomando conta de nós.

Às vezes, nos dobramos ante o peso das dores que nos chegam. De outras, o pranto que derramamos pela perda financeira ou pelo abandono de um amigo, nos deixa com aspecto doentio, enrugado. É como se nos permitíssemos murchar pela dor.

Os anos pintarão marcas em nossas faces, alterando o brilho dos olhos e a maciez da pele. As mãos perderão algo da sua flexibilidade e as pernas demorarão um pouco mais para a realização dos movimentos.

A nossa memória poderá nos pregar algumas peças, ensejando-nos trocar nomes de pessoas, esquecer datas importantes ou fatos ocorridos.

De outras vezes, poderemos nos sentir como notas sujas, pelas decisões erradas que tomamos. É quando o remorso chega e tenta se assenhorear de nossa mente.

Quando tudo isso acontece, nos sentimos homens ou mulheres sem valor.

Mas, não é verdade. Não importa quanto estejamos sujos, maltratados, amarrotados, pisados, enrugados. Continuamos a ter valor. Um valor especial.

Isso porque cada um de nós é especial. Somos espíritos imortais e se, a caminho da perfeição, passamos por pântanos, estradas solitárias e lamaçais, ainda assim continuamos a ser especiais.


*   *   *

Não entremos em depressão por descobrir que somos uma pessoa com muitas falhas.
É sempre tempo de recomeçar. Levantemos a cabeça. Tomemos a decisão. E mudemos.
Se praticamos o mal, proponhamo-nos a consertar o que for possível.

Se estamos magoados, sacudamos a poeira dos sentimentos que nos deixam doentes, observemos o dia que nasce e conscientes de que somos únicos, adentremos pelos caminhos que produzem vontade de viver.

Se, por acaso, descobrirmos que ninguém nos ama, tenhamos certeza que, acima e além de todos, quem nos criou, nos ama de forma incondicional.

Assim, espanquemos a tristeza. Acabemos com o desânimo.
Lembremos: hoje é o melhor dia de toda nossa vida. E somos seres muito, muito especiais.

Redação do Momento Espírita, com base no
artigo Para um amigo especial, de autoria
ignorada.
Em 23.4.2014.

FEDERAÇÕES ESPÍRITAS

FEDERAÇÃO ESPÍRITA DO ESTADO DO ACRE

Federação Espírita de Alagoas

Federação Espírita do Amapá
Federação Espírita Amazonense
Federação Espírita do Estado da Bahia
Federação Espírita do Estado do Ceará
Federação Espírita do Distrito Federal
Federação Espírita do Estado do Espírito Santo
http://www.feees.org.br/
Federação Espírita do Maranhão
http://www.femar.org.br/paginas/proximos_eventos.php Federação Espírita do Estado do Mato Grosso http://www.feemt.org.br/
União Espírita Mineira
http://www.uemmg.org.br/ Pará Espírita http://www.paraespirita.com.br/site3/ Federação Espírita Paraibana http://fepb.org.br/ Federação Espírita do Paraná http://www.feparana.com.br/ Federação Espírita Piauense http://www.fepiaui.org.br/site/ Conselho Espírita do Estado do Rio de Janeiro http://www.ceerj.org.br/portal/ Federação Espírita do Rio Grande do Norte http://www.fern.org.br/ Federação Espírita do Rio Grande do Sul http://www.fergs.org.br/portal/ Federação Espírita Raraimense http://www.fer.org.br/ Federação Espírita Catarinense http://www.fec.org.br/ Portal da Federação Espírita do Estado de São Paulo http://feesp.com.br/eventos/palestras/ Federação Espírita do Estado de Sergipe http://www.fees.org.br/ Federação Espírita do Estado do Tocantins http://www.feetins.org.br/ Federações Espírita http://www.fern.org.br/movimento-espirita/links/14-federacoes.html

NATAL É JESUS

“Há mais, muito mais, para o Natal do que luz de vela e alegria; É o espírito de doce amizade que brilha todo o ano. É consideração e bondade, é a esperança renascida novamente, para paz, para entendimento, e para benevolência dos homens.”